27 de julho de 2010

Espelhos Partidos



Quando me olhei no espelho eu me assustei...
Meu rosto sorria de mim e eu não era eu

Minha felicidade um turvo borrão,
Manchando minhas angustias e o prazer do viver

Meus medos eram monstros terríveis a me olhar,
No beco sem saída em que me adentrei...

A saída desse caminho, lembrei que esqueci,
E chorando as estrelas de minh'alma me perdi...

Até busquei seu sorriso, mas cadê?
Até lutei contro o abismo onde me atirei...

Na minha queda incessante o vento soprou forte
Machucando minha vista, perdi meu norte...

Não liguei no momento pois meu guia é o sul
Onde as cores de lilás no meu peito se tornou azul

Meu medo, morreu... junto a mim...
A solidão ficou, de onde um dia parti

A guerra se fez e minha morada é a solidão
Onde meu sonhos partidos me deixaram ajoelhado no chão...

6 comentários:

Suspiros disse...

Perante tão belas palavras de solidão só posso afirmar: LINDO!...

Sus

T I N I N disse...

Bem Ogro mesmo!
hahaha
Sensibilidade saindo pelos poros!
Adorei a visita e por tornar-se meu seguidor...Vem gato!
beijos
T I N I N

Diogo Didier disse...

Linnnnnnnndo! Gostei do seu blog desde a primeira vez. O poema acima ratifica a minha escolha. Sinto uma grande carga pessoal/poética que resvalam pelas suas palavras. Coisa de artista mesmo.

PARABÉNS PELO BLOG E PELO SEU TALENTO!

Diogo Didier disse...

Esqueci de outra coisa: o seu rosto é muito parecido com alguém que eu conheço. A pergunta que não quer calar: Nós já nos vimos antes? Pergunto isso porque sou muito popular e acabo memorizando rostos, sem decorar nomes kkkkkkkkkk

Mais uma vez parabéns pelo blog!

Abraços...

Diogo Didier disse...

kkkkkkkkkkkkkk...nunca morei em sampa! acho q foi só impressão...

Tô te seguindo tbm!

Abraços...

Andréa Alvares disse...

LINDO POEMA E LINDA DECLARAÇÃO PARA MINHA CHARÁ RSRSRS SEU BLOG É COMO GOSTO ROMANTICO,ESTOU TE SEGUINDO E OBRIGADA PELA VISITA NO MEU,MAIS PODIA DEIXA UM RECADINHO,RSRSS
ABRÇOS
DHÉA